O Autor

Márcio Alberto Gomes Silva é Delegado de Polícia Federal, Professor do CERS, do CICLO, Professor do EaDelta, Professor do Supremo TV, Professor do Verbo Jurídico, Professor do Gran Cursos On Line, Professor do CPIuris, É Mestre em Direito Público pela UFS – Universidade Federal de Sergipe. É Especialista em Ciências Criminais pela UNAMA/UVB e em Inteligência Policial pela Escola Superior de Polícia da ANP/DPF. É autor dos livros Inquérito Policial – Uma análise jurídica e prática da fase pré-processual, publicado pela editora Juspodivm (primeira edição em 2012, segunda edição em 2014, terceira edição em 2016 e quarta edição em 2018), Organizações Criminosas – Uma Análise Jurídica e Pragmática da Lei 12.850/13, publicado pela editora Lumen Juris, em 2014 (segunda edição em 2017) e Prática Penal para Delegado de Polícia, publicado pela editora JusPodivm em 2017 (segunda edição em 2018 e terceira edição em 2019). Foi Defensor Público do Estado de Alagoas, Delegado da Polícia Civil de Sergipe, Escrivão de Polícia Civil de Sergipe, Professor da Universidade Federal de Sergipe – UFS, Professor da Faculdade de Aracaju – FACAR,  Professor da Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina – FACAPE e Professor da Faculdade Pio X.

19 respostas a O Autor

  1. Creso Resende disse:

    Pelo seu grande currículo, descobri que você é o meu amigo e colega Márcio da Acadepol/SE e do magistério da FACAR. Um forte abraço e mande notícias( o meu e-mail está cadastrado no BLOG).

  2. admin disse:

    Grande abraço meu amigo Creso!

  3. Eduardo Massarenti disse:

    Boa tarde, Professor!

    Estou com uma dúvida em relação a inquerito policial, em caso de requisição pelo MP, pedindo retorno do IP ou até mesmo outras diligencias.

    Nesse caso O Delegado se manifesta mediante despacho. Incluir acusados, outras provas, qualificação de crimes.

    Muito obrigado.

    EEduardo Massarenti

  4. FRANCISCO CLEITON ADRIANO disse:

    o seu blog ajuda muito na preparação para o concurso PF. Valeu muito. Sucesso!

  5. admin disse:

    Obrigado e muito sucesso para você também!

  6. admin disse:

    Quando o inquérito retorna com requisição de diligências feita pelo MP, o delegado deve cumprir as mesmas (artigo 13, II, do CPP). O MP indica o que quer ver cumprido (ouvir pessoas, fazer acareações, etc), o delegado materializa as diligências requisitadas e devolve o feito com a cota cumprida.

  7. rodrigo disse:

    Marcio, você poderia nos ajudar com o recurso da prova discursiva da Bahia, eles so aceitaram a prisao temporaria, mesmo sendo cabível a preventiva no caso, pode nos ajudar ? Se for possível utilize o blog para ajudar!

  8. admin disse:

    Acho que dá para recorrer dizendo que era possível a preventiva (ainda que a meu ver com pontuação menor que a atribuída a quem fez temporária) sob o argumento de que as providências tomadas pelo delegado de polícia no curso do inquérito policial são discricionárias (ele poderia optar, em tese, por qualquer das modalidades de prisão – mesmo sabendo que a temporária era a mais adequada ao caso, o delegado poderia ter lançado mão da preventiva).

  9. Carla Guedes disse:

    Professor Márcio fui sua aluna na FACAPE e venho aqui parabenizá-lo pelo blog!

  10. Camila disse:

    Oi,
    Você têm alguns macetes ou dicas, para saber qual peça pratica utilizar?

    Pode disponibilizar por aqui? ou via e-mail.
    Já vi os modelos de peças, questões comentadas, etc.

  11. admin disse:

    Vou tentar bolar algumas dicas para ajudar na identificação da peça a ser feita. Espero postar antes da primeira fase do concurso de Delegado da PF.

    Márcio Alberto

  12. Pollyanna Maria disse:

    Doutor o senhor poderia disponibilizar o modelo de um pedido de agente infiltrado. Peguei uma questão discursiva de delegado pedindo esse tipo de peça.

  13. admin disse:

    Pollyanna,
    Vou inserindo os modelos aos poucos no site. Continue acessando.

    Márcio Alberto

  14. antonioleal22@hotmail.com disse:

    Professor Marcio,
    O senhor poderia dar sua opiniao sobre a prova subjetiva de escrivao da PF 2013?
    Desde ja agradeco a atencao. Grande abraco!

  15. Thiago Leal disse:

    Preciso de ajuda para elaborar um recurso para melhor a peça profissional no curso da DPF 2013, você poderia me ajudar ou indicar alguém?
    Att. Thiago

  16. Allan disse:

    Parabéns pelo blog Márcio!!
    O senhor teria dicas sobre o assunto da prova oral para o concurso de DPF que está acontecendo?!
    Ficarei grato pela informação.
    Obrigado!
    Abraço

  17. admin disse:

    Sugestiono na parte de Penal estudar crimes que são foco da apuração da PF: contra a ordem tributária, contra o sistema financeiro nacional, ambientais, tráfico de drogas, contrabando/descaminho, etc…
    Em processo penal vale a pena estudar a nova lei de ORCRIM, e os temas tradicionais: a) inquérito; b) provas; c) prisões cautelares.

    Márcio Alberto

  18. Nayana Pontes disse:

    Boa tarde, Professor

    Gostaria de saber se existe uma média de tempo entre um concurso e outro, pois aqui na PB o derradeiro fora em 2008, comecei a me preparar e estimo que tenho no mínimo 2 anos, o que o Senho me diria acerca do assunto?

    Att.
    Nayana Pontes

  19. Márcio Alberto disse:

    Cara Nayana,
    Infelizmente não há nenhum padrão ou média de tempo entre um concurso e outro (tudo depende de autorização do poder público). O segredo é ficar atento às notícias em páginas especializadas (correioweb, folha dirigida, etc.).
    Enquanto isso siga se preparando. Estudar nunca é perda de tempo!
    Boa sorte.
    Márcio Alberto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *